sexta-feira, 25 de março de 2011

FEIJOADA NORDESTINA


Felicidade passei no vestibular....

E não é que passei mesmo!
.
Naquela época só havia a Universidade Federal, e eu, uma aluna apaixonada por Geografia e História não poderia tentar passar em outra coisa. Logo eu, que durante toda minha vida estudantil só me prestava a ler e ler. Lia da revista O Cruzeiro, Fatos e Fotos, Manchete, Seleções Reader’s Digest, jornais, livros de História e Geografia Geral e do Brasil e tudo o que me caiam as mãos, mas, principalmente, os livros de literatura brasileira e enciclopédias, únicos e sábios presentes que papai nos dava.
.
Viajava no tempo e no universo, deste a pré-história, passando pelo Egito e Roma antigos até Brasil Colônia. Olhando pro céu descobrindo astros e constelações, dando a volta ao mundo em busca de lugares e povos.
.
 Esse meu gosto pela leitura foi à base de tudo. Passei na minha primeira opção: Geografia.
.
Embora tenha tirado o 1º lugar da minha escola na 5ª série do ensino primário e ter passado com louvor no exame de admissão (bem novinha!), confesso que nunca fui uma boa aluna nos quesitos matemática, química e física - pense numa Pelé - estudava só pra passar e não ficar em segunda-época, como se dizia naquele tempo, mas no resto eu tirava de letra. Não sei dizer quantos “100” tirei nas minhas matérias preferidas, nas provas, nos trabalhos e nas aulas que eu dava valendo nota. Afinal, segundo a Lei do meu pai, que os educadores de hoje não escutem, se não passasse de ano na escola era “pau na escola e pau em casa”.
.
Havíamos de festejar! Papai e mamãe felizes resolveram fazer uma feijoada nordestina e chamar os amigos.
.
Farra grande! Papai, o nosso dançarino preferido, no seu uísque e “nós outros” na cerveja e batida de limão, e a feijoada rolando no centro. Pela primeira e única vez vimos mamãe de porre - a coitada nunca bebeu nada na vida - misturou tudo e terminou com as filhas dando-lhe um banho para curar a carraspana.
.
Eu havia conseguido a proeza. E lá estava eu, com o pé na universidade, saindo da adolescência e entrando para a responsabilidade da vida adulta.
.
É a vida...

Feijoada Nordestina
Ingredientes

2 kg de feijão mulatinho escolhido e lavado
Água o quanto baste
1 kg de carne de sol em pedaços
½ kg de carne de charque em pedaços
1 kg de costela de porco salgada
1 kg de peito bovino fresco em pedaços
½ de lingüiça do sertão em pedaços
2 paios em rodelas
250gr de toucinho em pedaços pequenos
1 kg de jerimum em pedaços
½ kg de maxixe raspados e inteiros
½ kg de quiabo
1 kg de batata descascadas partidas ao meio
2 chuchus descascados e cortados em quatro pedaços
½ repolho pequeno cortado em quatro pedaços
2 maços de couve manteiga com as folhas inteiras sem o talo
4 cebolas raladas
1 cabeça de alho amassada
4 tomates maduros
4 folhas de louro
50 ml de óleo
Pimenta do reino a gosto
50 ml de cachaça (opcional)
Sal, se necessário


Modo de Fazer
Na véspera escolha e lave o feijão, deixando-o de molho. 
Tire o excesso de sal das carnes salgadas, da carne de sol e do charque, corte-as em pedaços, lave bem e deixe de molho, trocando a água 3 ou 4 vezes durante esse tempo. 
Dê uma fervura nas carnes de sol e de charque para tirar o excesso de sal. Escorra.
Coloque as carnes dessalgadas numa panela grande com água o suficiente e leve para cozinhar junto com o feijão. 
Em outra panela aqueça o óleo e refogue o alho e a cebola, acrescente o toucinho, o peito, a costela, a lingüiça e o paio. 
Acrescente os tomates, a pimenta e o louro e refogue mais um pouco. 
Junte esse refogado à panela do feijão. 
Deixe cozinha até que as carnes estejam quase cozidas, só então comece a colocar as verduras e legumes, com exceção do quiabo que você deve cozinhar a parte utilizando o caldo da feijoada. 
Comece pelos mais tenros, sendo por último as folhas de couve. 
Deixe ferver bem, sempre em fogo brando. 
No final do cozimento, se quiser, regue com a cachaça e ferva por uns 5 minutos para evaporar a maior parte do álcool. 
Se necessário corrija o sal.
Sirva bem quente, separando em travessas o feijão, as carnes e os legumes, acompanhados de arroz, farinha de mandioca e um bom molho feito com o caldo do feijão, cheiro verde e pimenta malagueta.
Bom apetite!

Serve bem 20 pessoas famintas e sedentas de uma boa cachaça.

NOTA - Democrática como ela só, na nossa feijoada nordestina você pode acrescentar os legumes e verduras que mais gostar é só usar a imaginação, pode inclusive, acrescentar às carnes bucho e tripa de boi. Pense como fica boa!

28 de novembro de 2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...