sábado, 31 de março de 2012

QUESTÃO DE GOSTO

Imagem Google

Gosto da minha família e dos meus amigos.
Gosto de pessoas verdadeiras que se aceitam, e aceitam os outros como são sem se importar com o que pensam delas.
Gosto das coisas simples.
Gosto do cheiro de terra molhada.
Gosto de azul e branco.
Gosto de ver o mar.
Gosto de livros e de ler.
Gosto de viver.
Não gosto de mentiras nem falsidades.
Não gosto quando o TER é mais importante que o SER.
Não gosto quando a ignorância se sobrepõe a inteligência.
Não gosto de injustiças.
Não gosto de sofrimentos.
Gosto da vida.
Gosto de viver.





sexta-feira, 30 de março de 2012

PÃO DE MEL

Imagem Google

Ingredientes
250 ml de leite
1 lata de leite condensado
1 xícara de  chá de mel de boa qualidade 
3 xícaras de chá de farinha de trigo
1/2 xícara de chá  de chocolate em pó
2 colheres de chá  de bicarbonato de sódio
2 colheres de sopa  de açúcar mascavo peneirado
2 colheres de sopa  de fermento
1 colher de café  de cravo moído
1 colher de café de canela em pó
1 colher de café de  gengibre em pó
1 colher de café de cardamono
1 pitada de sal
Noz moscada ralada a gosto
Manteiga e farinha de trigo o suficiente para untar

Modo de Fazer
Bata todos os ingredientes no liquidificador. 
Despeje em forminhas próprias ou em assadeira retangular, untadas e polvilhadas com farinha de trigo, tomando o cuidado de preencher apenas ¼ de sua profundidade com a massa.
Leve ao forno preaquecido a 200o C. 
Retire do forno e deixe esfriar. Reserve.

Cobertura
500g de chocolate ao leite 
200g de chocolate meio amargo, OU
700g de chocolate branco
Derretido em banho-maria ou no micro-ondas

Modo de Fazer
Depois de assada, retire, deixe esfriar, corte com cortador redondo ou em quadrados (ou desenforme das formas próprias) e banhe com o garfinho próprio misturando 500g chocolate ao leite e 200g chocolate meio amargo ou 700gr de chocolate branco. 
Dê o choque térmico. (Poderá ser usado o hidrogenado ao leite ou branco, que é bem mais prático). 
Para secar coloque sobre uma grade, ou sobre uma folha de papel manteiga. Decore imediatamente à gosto . 

Decoração
Dicas
Frutas Secas Inteiras (Ameixas, Cerejas, Amêndoas, ½ Nozes, Pistaches, Passas Branca, Avelã).
Após dar o banho de chocolate, vá colocando as frutas cristalizadas, para não secar o chocolate e segurar as frutas.

Chocolate Hidrogenado Branco
Coloque chocolate branco hidrogenado, derretido em um saquinho pequeno de papel celofane, e faça risquinhos sobre o pão de mel.

Glacê
1 clara de ovo; 1 colher de sopa de suco de 1 limão; e açúcar de confeiteiro.
 Misture a clara com o suco de limão e dê o ponto com o açúcar. Empregue. 

Você poderá também recheá-los com:

Trufa
500g de chocolate especial cobertura e 1 lata de creme de leite.
Ferva o creme de leite e adicione o chocolate picado. Misture bem. 

Geleia de Damasco

IMPORTANTE - Para saber se o mel é de boa qualidade, Coloque um pouco dentro de um copo com álcool. Se formar uma bola, é bom. Se dissolver, não é.








quinta-feira, 29 de março de 2012

NHOQUE DE CAMARÃO

Imagem Google

Ingredientes
Massa
3 copos americano de leite
150gr de margarina
½ xícara de chá de queijo parmesão ralado
01 tablete de caldo de camarão
02 batatas cozidas e amassadas
200gr de camarão cozido e triturados
2.1/2 copos de farinha de trigo

Ingredientes
Molho 
Fazer um refogado com:
½ xícara de chá de azeite
01 cebola picada
02 dentes de alho amassados
01 xícara de chá de requeijão cremoso
600gr de tomates bem maduros batidos no liquidificador ou 1 ½ lata de molho de tomate.
½ kg de filé de camarão
Salsinha a gosto

Modo de Fazer
Massa 
Levar ao fogo o leite, a margarina, o camarão e o caldo de camarão, deixar levantar fervura, juntar a farinha e o queijo ralado, mexendo até soltar da panela.
Sovar bem a massa e enrolar como nhoque.


Molho de camarão
Refogue todos os ingredientes(exceto o camarão)
Deixe apurar bem o molho.
Após o molho apurado, acrescente a salsinha, o camarão e uma xícara de chá de requeijão cremoso.
Coloque em um refratário com um pouco de molho, o nhoque e cubra novamente com o molho, polvilhe queijo ralado e leve ao forno para gratinar.

NOTA - Caso queira fazer sem levar ao forno, cozinhe o nhoque em água fervendo.
 Pode ser congelado por 4 meses

quarta-feira, 28 de março de 2012

DEFINITIVO

Imagem Google

Definitivo, como tudo o que é simples.
Nossa dor não advém das coisas vividas, mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram. 
Sofremos por quê? Porque automaticamente esquecemos o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções irrealizadas, por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter tido juntos e não tivemos, por todos os shows e livros e silêncios que gostaríamos de ter compartilhado, e não compartilhamos.
Por todos os beijos cancelados, pela eternidade.
Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um amigo, para nadar, para namorar.
Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os 
momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas angústias se ela estivesse interessada em nos compreender. 
Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada. 
Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo 
confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam, 
todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar. 
Por que sofremos tanto por amor? 
O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez companhia por um tempo razoável, um tempo feliz. 
Como aliviar a dor do que não foi vivido? 
A resposta é simples como um verso:
Se iludindo menos e vivendo mais!!! 
A cada dia que vivo mais me convenço de que o desperdício da vida 
está no amor que não damos, nas forças que não usamos, na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do sofrimento, perdemos também a felicidade. 
A dor é inevitável.
O sofrimento é opcional...

CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE






domingo, 25 de março de 2012

SARGENTO GARCÍA

Imagem Google
Você já comeu rã?
.
Se não, prove. É uma delícia! Por falar em rã, me lembrei de um amigo de nome diferente e sobrenome famoso, cuja figura lembra o sargento Garcia, da série Zorro da Disney nos anos 1950, o militar cujas paixões são o vinho das tavernas e boa comida.
.
Bastante gordo e inepto com a espada, carregava as chaves da cadeia e costumava pedir "Por favor" quando recebia ordens de prender Zorro ou algum bandido perigoso, e assumia como comandante interino quando necessário. Assim era Sidronio Vulpiano, gordinho, bom de garfo, bom de copo e bonachão, para o sargento García só lhe faltava o bigode.
.
Nomeado para ser superintendente regional de um de determinado órgão federal, recusou a superintendência, escolheu ser chefe de departamento e substituto eventual, contanto que tivesse tempo e liberdade disponíveis para cuidar da sua vida, dos seus negócios e de suas criações.
.
Certo dia, disse-me que estava criando rã em sua fazenda e eu, que adoro rã, de pronto propus fazer um almoço. Na semana seguinte chega a minha casa um saco grande com umas 50 rãs tratadas e congeladas. O almoço, para um batalhão faminto e na sua maioria curiosa, a rã reinou soberana desde o tira-gosto ao prato principal. Alguns que, como marinheiros de primeira viagem, tinham alguma dúvida a respeito do prato, ficaram sem ela logo na primeira garfada. E do saco de rã, não sobrou uma pra contar a história.
26/09/2010

sábado, 24 de março de 2012

Bolo de Noiva de Pernambuco

Imagem Google

Ingredientes
1 kg de manteiga 
1 kg de açúcar refinado
20 gemas de ovos médios (passadas na peneira)
20 claras
1 kg de frutas cristalizadas
150g de cerejas cristalizadas
1 litro de vinho do porto (ou moscatel para baratear)
500g de passas Pretas pequenas
200g de passas Brancas pequenas
1 kg de ameixas cozidas e passadas no liquidificador sem os caroços
250g de nozes
1 colher (chá) de essência de amêndoas
1/2 vidro de essência de baunilha (15ml)
1 kg de farinha de trigo
3/4 de lata de fermento em pó (75g)
1 pitada de sal
1 pitada de noz moscada ralada

Modo de Fazer
Faça de véspera um purê da ameixa sem açúcar e pouca água. 
Passe no liquidificador. Passe as nozes no liquidificador (pulsando).
Não deixe ficar farinha. O melhor é “picadinha”.
Pique as frutas cristalizadas e cubra com o vinho (mínimo de 6 horas). 
Geralmente eu as compro já picadas e dou umas pulsadas ligeiramente no processador para os pedaços não ficarem muito grande, mas cuidado para ficar tipo papa. 
Acrescente também no vinho as cerejas picadinhas. 
Retire 200g da farinha de trigo e misture com as passas. 
Misture bem a manteiga com o açúcar, junte as gemas sem as peles. 
Junte as claras batidas em neve não muito duras, as frutas cristalizadas, as passas, o doce de ameixa, as essências, o sal e a noz moscada. 
Depois a farinha peneirada com o fermento.
Este bolo não precisar bater muito. 
Forma untada, forrada com papel manteiga e untada novamente. 
Polvilhe com farinha de trigo.
Forno pré-aquecido a 180ºC.
A maioria dos bolos que faço, coloco uma forma no fundo do forno com água. Aprendi para não queimar o bolo. 
Rende quase 7kg de bolo. 

Pulo do Gato
Esse bolo é conhecidíssimo aqui em Pernambuco como Bolo de Noiva, mas também se usa muito no Natal, aniversários e batizados.
E fica mais gostoso após uns 4 a 5 dias.
Quando vou fazer um bolo grande de mais de 1kilo, diminuo uns ovos no total.
Ex. Bolo de 2 kg de farinha. Em vez de colocar 20 x 2 = (40) coloco 36. 

Se for fazer vários bolos e não der para assar de uma só vez, pode bater numa bacia e colocar a massa nas formas que irão ao forno. 
Cubra a bacia com a massa restante com uma toalha úmida e longe do forno. Quando for utilizar a massa que ficou na bacia, retire com uma panelinha. 
Para quantidades menores, divida proporcionalmente.

Por Edda Katherine Luck
















  

sexta-feira, 23 de março de 2012

BOLO DE PÁSCOA

Imagem Google

Ingredientes
8 ovos
8 colheres a sopa de açúcar
4 colheres a sopa de farinha de trigo
4 colheres a sopa de chocolate em pó
1 colher a sopa de fermento

Recheio
1 lata de leite condensado
1 colher a sopa de manteiga
2 gemas peneiradas
1 colher a sopa de chocolate em pó
1 xícara de  chá de avelã picada

Cobertura
200 g de chocolate meio amargo em barra picado
1 ¼ xícara de chá de creme de leite

Modo de Fazer
Bata as claras em neve. Acrescente as gemas, uma a uma, e o açúcar, aos poucos, até obter um creme leve e fofo.
Junte a farinha peneirada com o chocolate e o fermento, misturando levemente.
Coloque em forma redonda untada e polvilhada de farinha.
Leve ao forno médio a 180ºC  por cerca de 35 minutos.
Deixe esfriar.

Recheio
Leve ao fogo brando o leite condensado, a manteiga e as gemas mexendo até se desprender do fundo da panela.
Retire do fogo e junte o chocolate em pó. Acrescente a avelã moída e misture bem.
Utilize só depois de frio.

Cobertura
Leve o creme de leite ao fogo, em banho-maria, mexendo sempre até que a água ferva. Apague o fogo e misture o chocolate.
Mexa até formar um creme homogêneo.
Aplique depois de frio.
Corte o bolo ao meio e recheie-o.
Espalhe a cobertura por cima do bolo e decore, a gosto, com raspas, bombons, ovinhos de chocolate ou amêndoas coloridas.

quinta-feira, 22 de março de 2012

GOSTO DE GENTE ASSIM!

Eu e Léo 


"Gosto de gente assim, com a cabeça no lugar, de conteúdo interno, 
idealismo nos olhos e dois pés no chão da realidade. 

Gosto de gente que ri, chora, se emociona com uma simples carta, 
um telefonema, uma canção suave, um bom filme, um bom livro, 
um gesto de carinho, um abraço, um afago. 

Gente que ama e curte saudades, gosta de amigos, 
cultiva flores, ama os animais. 
Admira paisagens, poeira e escuta. 

Gente que tem tempo para sorrir bondade, semear perdão, 
repartir ternuras, compartilhar vivências 
e dar espaço para as emoções dentro de si, 
emoções que fluem naturalmente de dentro de seu ser!

Gente que gosta de fazer as coisas que gosta, 
sem fugir de compromissos difíceis e inadiáveis, 
por mais desgastantes que sejam. 

Gente que colhe, orienta, se entende, aconselha, 
busca a verdade e quer sempre aprender, 
mesmo que seja de uma criança, de um pobre, de um analfabeto. 

Gente de coração desarmado, sem ódio e preconceitos baratos. 
Com muito AMOR dentro de si. 
Gente que erra e reconhece, cai e se levanta, 
apanha e assimila os golpes, tirando lições dos erros 
e fazendo redentoras suas lágrimas e sofrimentos. 

Gosto muito de gente assim... 
E desconfio que é deste tipo de gente que DEUS também gosta!"

Arthur da Távola






quarta-feira, 21 de março de 2012

Arroz de Capote

Imagem Google

Ingredientes
1kg de capote (guiné ou galinha d’angola)
500 gramas de arroz
2 dentes de alho amassados
1 cebola ralada
2 tomates sem pele picados
1 xícara de vinho tinto seco
1 colher de sobremesa rasa de colorau
1 litro de caldo de galinha fervente (aproximadamente)
3 colheres de sopa de manteiga
Pimenta do reino a gosto
Sal a gosto

Modo de Fazer
Tempere o capote com alho, cebola, tomate, colorau, sal, pimenta do reino e o vinho e deixe marinar por pelo menos duas horas, mexendo sempre para que o tempero incorpore bem a carne.
Leve-o ao fogo e deixe-o cozinhando por aproximadamente 20 minutos, mexendo de vez em quando até que reduza toda a água.
Acrescente a manteiga e o arroz e mexa, adicione o caldo de galinha fervente e misture bem.
Deixe em fogo brando com a panela tampada até que o arroz esteja cozido.

domingo, 18 de março de 2012

O CAÇADOR

Imagem Google
A cada lembrança, uma história.
.
Eu estava em Sertania, sertão de Pernambuco, na fazenda da minha prima Edda, há alguns anos. Mês de junho, tudo verdinho, calor escaldante durante o dia e friozinho gostoso à noite. Casa aconchegante, arejada, cheia de hortas e muitas galinhas e guinés soltos no terreiro. Próximo a casa, um açude de onde só se ouvia os gritos dos marrecos.
.
Que o IBAMA não leia, mas naquele tempo não havia tantas proibições, porque no meio da tarde o marido da minha prima anunciou:
.
- Vou caçar o nosso almoço de amanhã!
.
E lá se foi ele, vira-lata do lado, cartucheira cheia de munição e espingarda em punho. Da casa só se ouvia os tiros, e a cada balaço a gente dizia: mais um!.
.
Lá pras tantas o fez-se o silêncio. E lá vinha ele... De mãos vazias, cartucheira vazia e irado.
.
Diante da nossa surpresa, depois de tantos tiros e... Nada! Estávamos todos com um rizinho entre os lábios, mas ele não se fez de rogado. Olhou em volta do terreiro e partiu para o ataque.
.
Quanto mais ele corria, mais os guinés corriam dele. A cada investida uma queda. Depois da terceira queda, ele se apoquentou.
.
 Deixou a poeira assentar no terreiro e calmamente pegou a espingarda de volta. Com dois tiros certeiros estava garantido o nosso almoço do dia seguinte.
08/08/2010

sábado, 17 de março de 2012

BOLO SACHER

Imagem Google

PARA O BOLO 
Ingredientes
50gr de chocolate ao leite
50gr de chocolate meio amargo
400gr de açúcar
250gr de manteiga em temperatura ambiente
10 ovos separados
200gr de farinha de trigo
10gr de fermento

PARA O RECHEIO
Ingredientes
Geleia de damasco

PARA A COBERTURA
Ingrediente
75gr de leite
75gr de creme de leite
15gr glucose de milho
60gr açúcar
200gr chocolate meio amargo ralado

Modo de Fazer
Bolo
Derreta os chocolates em banho-maria. Reserve.
Bata a manteiga com 300gr de açúcar e as gemas até ficar cremoso. Adicione os chocolates.
Bata as claras em neve com 100gr de açúcar. Reserve.
Adicione os ingredientes secos ao chocolate e por ultimo as claras, delicadamente.
Leve ao forno médio em forma bem untada e polvilhada por uns 20minutos
Após assar o bolo e esfriar, corte-o ao meio e espalhe a geleia de damasco.

Cobertura
Leve ao fogo os ingredientes da cobertura (exceto o chocolate).
Retire do fogo e ponha o chocolate. Mexa bem até derreter completamente e joga por cima do bolo, deixando escorrer. Passe a espátula só do lado do bolo, em cima fica bem liso.
Leve para gelar.







quinta-feira, 15 de março de 2012

SOPA FRANCESA DE BATATAS

Imagem Google
Ingredientes
3 dentes de alho socado
200g de manteiga
1 cebola picada
1 pimenta dedo de moça sem sementes
2 peitos de frango cortados em cubo
2 cubos de caldo de galinha
100g de molho de tomate
3 batatas grandes cozidas
½ litro de leite
100g de tomate seco picado
2 flores de brócolis picado
1 lata de creme de leite
1 pitada de noz moscada
Salsinha a gosto
200g de queijo picado

Modo de Fazer
Dourar o alho na manteiga, acrescentar a cebola, pimenta e o peito de frango.
Em seguida, o caldo de galinha e o molho de tomate. Ferver por 5 minutos.
Bater no liquidificador as batatas com o leite e acrescentar ao caldo.
Em seguida, o tomate seco e brócolis e deixar cozinhar por mais 10 minutos.
Finalizar com o creme de leite, noz moscada e salsinha.
Colocar o queijo em cima quando for servir.

quarta-feira, 14 de março de 2012

FANATISMO

Imagem Google

Minh'alma, de sonhar-te, anda perdida
Meus olhos andam cegos de te ver!
Não és sequer razão de meu viver,
Pois que tu és já toda a minha vida!

Não vejo nada assim enlouquecida...
Passo no mundo, meu Amor, a ler
No misterioso livro do teu ser
A mesma história tantas vezes lida!

Tudo no mundo é frágil, tudo passa..."
Quando me dizem isto, toda a graça
Duma boca divina fala em mim!

E, olhos postos em ti, vivo de rastros:
"Ah!  Podem voar mundos, morrer astros,
Que tu és como Deus: princípio e fim!..."


Florbela Espanca 







SOPA DE CEBOLA

Imagem Google
Ingredientes
60g de farinha de trigo
500g de cebola
30g de manteiga
01 litro de caldo de carne fervente
08 fatias de pão francês de 1 cm de espessura torradas
100g de queijo parmesão ralado
Sal e pimenta a gosto

Modo de Fazer
Numa panela pequena asse a farinha de trigo peneirada mexendo sempre, até ficar marrom. Reserve.
Em outra panela, derreta a manteiga e refogue a cebola cortada em meia rodela fina durante uns 20 minutos.
Polvilhe a farinha de trigo sobre a cebola, mexa bem e cozinhe por mais uns 5 minutos.
Adicione o caldo de carne quente, misture bem, tempere com o sal e pimenta e deixe cozinhar por mais meia hora.
Misture o queijo parmesão com um pouco de manteiga, passe nas torradas e gratine no forno.
Monte a sopa nos pratos e coloque as torradas por cima.
Decore com um pouco de cebolinha cortada fina.









terça-feira, 13 de março de 2012

SOPA DE ERVILHAS COM CROUTONS

Imagem Google
Ingredientes
2 batatas
um fio de azeite
1 pacote de ervilhas
3 tiras de bacon fritos no microondas ( tipo torresmo)
1 raminho de salsa
Pimenta a gosto
Sal a gosto
1 pacote de torrada

Modo de Fazer
Numa panela ponha as batatas e as ervilhas para cozinhar com água o suficiente e o fio de azeite.
Quando estiverem cozidas, passe no liquidificador até formar um creme.
Junte as tirinhas de bacon fritas, a salsa picadinha e deixe cozinhar um pouco, tempere com sal e pimenta a gosto.
Sirva quente acompanhada de croutons.



CROUTONS
Tire as cascas de fatias de pão de fôrma branco ou integral.
Corte as fatias em tiras finas e, em seguida, em cubos bem pequenos. Prefira fazer com pão amanhecido.
Aqueça quantidades iguais de óleo e de manteiga. Quando espumar, despeje os croutons e mexa para que dourem por igual.
Escorra-os bem com papel toalha.

segunda-feira, 12 de março de 2012

CREME DE PALMITO

Imagem Google
Ingredientes
2 colheres de sopa farinha de trigo
1 lata pequena de palmito
2 tabletes de caldo de galinha
1 colher de sopa manteiga
1/2 lata de creme de leite
Cebolinha picada

Modo de Fazer
Dissolva a farinha de trigo na água do palmito, corte o palmito em rodelas. Dissolva os tabletes em 1 litro de água e junte a farinha diluída.
Quando ferver, acrescente a manteiga e o palmito picado.
Ferva por 10 minutos. Junte o creme de leite e aqueça bem, sem deixar ferver.
Passe para uma sopeira espalhe cebolinha por cima e sirva.
NOTA -Se desejar, desmanche 1 ou 2 gemas no creme de leite.
Pode-se substituir a farinha de trigo por amido de milho.

domingo, 11 de março de 2012

PARABÉNS, MAMÃE!


A filharada
Regina, Lúcia, Mamãe, Eu, Katherine e Quinca
Ela era a “gatinha manhosa” para o meu avô, a “gata seca” para os seus irmãos e “pretinha” para o meu pai. Por aí, já dá pra “sentir” como uma pessoa que se chama Ody carregou por toda a vida o apelido de “Miminha”. Só podia ser muito manhosa mesmo!

Esta é minha mãe, que nasceu em nove de março, e nós que fazemos parte da sua ninhada, estamos comemorando os seus 78 anos.

Durante sua vida foi a primeira dançarina da “trupe” de papai. Quando cansava passava o posto para as filhas e assim as nossas festas varavam o dia entrando pela noite. Como éramos festeiros!

Hoje, dia em que comemoramos o seu aniversário, se vivo estivesse, papai, com certeza iria homenagear o amor da sua vida, a sua “pretinha”, cantando...

“Tu és, divina e graciosa estátua majestosa
Do amor, por Deus esculturada
E formada com o ardor,
Da alma da mais linda flor, de mais ativo olor
E que na vida é a preferida pelo beija-flor.

Se Deus lhe fora tão clemente aqui neste oriente de luz
Formada numa tela deslumbrante e bela,
Teu coração, junto ao meu lanceado
Pregado e crucificado sobre a rosa cruz do arfante peito teu

Tu és a forma ideal, estátua magistral
Oh alma perenal, do meu primeiro amor, sublime amor.

Tu és de Deus a soberana flor
Tu és de Deus a criação de todo o coração
Cintilas um amor
O riso, a fé, a dor em sândalos olentes cheios de sabor
Em vozes tão dolentes quanto um sonho em flor
És láctea estrela, és mãe da realeza
És tudo enfim que tem de belo,
Todo o resplendor da santa natureza
Perdão se ouso confessar-te, eu hei de sempre amar-te
Oh flor! Meu peito não resiste,
Ah, meu Deus o quanto é triste,
A incerteza de um amor que mais me faz penar
Em esperar em conduzir-te um dia aos pés do altar
Jurar, aos pés do onipotente
Em versos comoventes de luz,
E receber a unção da tua gratidão,
Depois de remir, teus desejos
Em nuvens de beijos hei de envolver-te
Até o meu padecer, de todo fenecer”

A você mamãe, o nosso amor.








sábado, 10 de março de 2012

CREME DE ASPARGOS

Imagem Google
Ingredientes
01 Pacote de sopa de creme de aspargo
01 Vidro de aspargo
01 Lata de creme de leite
01 Pacote de queijo ralado

Modo de Fazer
Misture e água do aspargo com a sopa (se precisar complete com leite para deixar um creme consistente) corte alguns pedaços de aspargo, leve ao fogo até engrossar.
Desligue o fogo e coloque o creme de leite.
Junte o restante do aspargo em pedaços e sirva com queijo ralado.

sexta-feira, 9 de março de 2012

CALDO DE ALHO PORO

Imagem Google
Ingredientes
3 batatas médias
2 cenouras médias
1 alho poro grande
1 copo de requeijão
300 gr de carne moída
2 tabletes de caldo de carne
1 cebola
Azeite

Modo de Fazer
Cozinhar as batatas, as cenouras e 01 tablete de carne com água suficiente. Passar pelo liquidificador. Reserve.
Frite a carne no azeite com a cebola ralada e o outro tablete de carne.
Junte o alho poro em rodelas e mexer por 5 minutos.
Junte a carne aos legumes liquidificados.
Quando ferver acrescenta-se o requeijão e deixa no fogo por mais 3 minutos. Coloque salsinha por cima.

quinta-feira, 8 de março de 2012

quarta-feira, 7 de março de 2012

Rosário, a mulher.


Eis uma pessoa uma pessoa boa que conheci na vida: Eude. Não tá errado não. É no singular mesmo.
.
Bom de garfo, não enjeitava nada, comia tudo que passava na sua frente. Não havia comida que ele não gostasse. Dizia que, por ser o caçula da família, nunca teve o direito de escolher o melhor para comer, era sempre o último da fila e o que lhe restava era o que os outros não queriam. Enquanto os outros comiam as partes nobres da galinha, pra ele restava sempre o pé, a asa, o pescoço e a costela. E ele adorava!
.
Depois de casado, mesmo com uma mesa farta e variada, não abria mão das coisas que aprendeu a comer na infância. Pessoa simples e sincera. Cresceu na vida com esforço próprio, assessorado por Rosário, sua mulher, de quem ele tinha orgulho e sempre elogiava pela companheira e mãe que ela era.
Certa vez, foi chamada ao Banco do Brasil para atualização cadastral, ainda no tempo da máquina de datilografia. A moça do banco começou a lhe perguntar:
.
- Nome? Data de Nascimento?...
.
E continuou.
.
- Casado?
.
- Sim. Respondeu ele.
.
- Sua mulher trabalha?
.
- Sim, mais do que eu, muito! Enfatizou.
.
- Quanto ela ganha? Perguntou a moça.
.
- Nada. Porque o que eu ganho não dá para pagar pelo tanto que ela trabalha.
.
A moça o olhou interrogativamente.
.
- É moça, minha mulher é dona de casa e mãe dos meus filhos, e não há dinheiro no mundo que possa pagar o que ela faz pela nossa família.
.
A Rosário mulher, mãe, companheira e cozinheira de mão cheia a minha homenagem no mês da mulher, lembrando das nossas comilanças,  e matando a saudade da família bonita que você soube construir.
20/03/2010

terça-feira, 6 de março de 2012

BISQUE DE CAMARÃO

Imagem Google
Ingredientes
1 1/2kg de camarões médio,frescos com cascas e lavados
¼ de xícara de azeite
½ xícara de vinha branco seco
1 cenoura picada
1 caule de alho poro picado de rodelas finas
1 folha de aipo picada
1 ½ litro de água
1 ½ colher chá de sal
¼ de xícara de suco de limão
1 cebola média cortada em pedaços
4 tomates sem pele e sem sementes cortados em pedaços
2 xícaras de creme de leite fresco
Pimenta a gosto

Modo de Fazer
Limpe os camarões, reserve a casca e descarte a cabeça.
Aqueça metade do azeite em fogo médio.
Junte as cascas do camarão e frite por dois minutos.
Junte o vinho branco e deixe evaporar. Adicione a cenoura, o alho poro e a folha de aipo.
Refogue e acrescente a água e deixe ferver por 20 minutos.
Bata no liquidificador e passe por uma peneira fina e reserve.
Tempere os camarões  com o sal e o suco de limão.
Refogue a cebola com o restante do azeite.
Junte o tomate e refogue por cinco minutos.
Acrescente os camarões e cozinhe até ficar rosado.
Bata com o caldo reservado.
Coloque de volta na panela, junte o creme de leite, a pimenta do reino e aqueça bem.
Misture a mostarda e sirva.

domingo, 4 de março de 2012

O Almoço das Mulheres

Imagem Google
Lembro-me quando criança, em Nísia Floresta, do almoço das mulheres.
.
No nosso cardápio diário tínhamos carne de sol com feijão verde, bife, peixe em posta e camarão. Muito camarão. Aos sábados uma boa galinha caipira e aos domingos um belíssimo cozido.
.
Éramos cinco filhas mulheres e três filhos homens. Em nossa casa algumas comidas eram “proibidas”. Papai não comia carne de porco, mas mamãe criava porcos de “meia” com a nossa lavadeira para no final do ano, além do pernil de Natal, faturar algum dinheiro extra.
.
Papai, não comia siri, muçum, miúdos de nenhum animal e peixes pequenos. E foi nessa seletividade de papai, principalmente nos dias em que o almoço dele era bacalhau, (nenhuma das mulheres gostava do prato, acho que até hoje as mulheres da família têm alguma restrição a bacalhau), que foi instituído o almoço das mulheres. Nesses dias, geralmente, minha mãe preparava uma feijoada bem nordestina, com feijão mulatinho, onde na panela grande pairava, além de uma carne de charque maravilhosa, “buchos”, “livros”, “tripas” de boi, pés, rabos, costelas de porco salgado e todo tipo de verduras e legumes disponíveis na época. Além da feijoada, tínhamos o privilégio de ter “seu” Nelson pescador, que passava todos os dias, pela manhã, com os cestos cheios de siris, muçuns, peixes e camarões, ainda “bulindo” recém-pescados na lagoa de Papary e nós mulheres, rodeávamos os cestos a escolher o prato do dia. Era dia das mulheres! E nesses dias meu pai sempre almoçava antes da gente o seu prato do dia a dia e nós, as mulheres da casa, nos deleitávamos depois com as nossas comidas “proibidas”.

01/08/2010
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...