sexta-feira, 14 de março de 2014

COMUNICADO IMPORTANTE

Comemoração do Dia da Poesia é transferida para o Teatro de Cultura Popular devido às chuvas
A terceira edição da Revista Grande Ponto será lançada às 18h30, durante as comemorações do Dia Nacional da Poesia, no mesmo local, ao lado da Fundação José Augusto. A publicação que vem contanto um pouco da História de Natal enfoca vários assuntos importantes da cidade.

A programação preparada especialmente pelo Governo do Estado, através da Secretaria Extraordinária de Cultura e Fundação José Augusto, para o Dia Nacional da Poesia, vai acontecer durante o dia e a noite de hoje, 14 de março, no Teatro de Cultura Popular, anexo à Fundação José Augusto, à rua. Jundiaí, Tirol.

Recitais poéticos, debate sobre poesia marginal, com Leila Míccolis e Clara de Góes, lançamento da coletânea 15 Poetas do RN, shows musicais com Artur Soares e Os Chicos serão realizados no Teatro de Cultura Popular, situado à rua Jundiaí, Tirol, ao lado da Fundação José Augusto. Todas as atividades são abertas ao público.

Um dos pontos altos da programação do dia de hoje, no Teatro de Cultura Popular, será o bate-papo, às 17h, com as escritoras  Leila Míccolis e Clara de Góes, que conversarão sobre “poesia marginal” na mesa com Plínio Sanderson, Aluízio Mathias, João Batista Morais Neto (João da Rua) e Eduardo Alexandre. As duas convidadas são muito respeitadas no meio intelectual, e Clara é norte-rio-grandense, embora seja radicada no Rio de Janeiro.

E MAIS – Lançamento do livro “15 Poetas do RN”, com os vencedores e as menções honrosas do Concurso Luís Carlos Guimarães 2013, recital poético com Civone Medeiros, shows musicais com Os Chicos (projeto paralelo dos cantores Rafael Barros e Tiago Landeira, da Camerata de Vozes, interpretando sucesso de Chico Buarque) e Artur Soares, que faturou três estatuetas do Prêmio Hangar 2013.   




quinta-feira, 13 de março de 2014

Revista Grande Ponto será lançada no Dia da Poesia, sexta-feira, 14, na Pinacoteca do Estado


 A terceira edição da Revista Grande Ponto será lançada nesta sexta-feira, 14, às 18h, durante as comemorações do Dia Nacional da Poesia, na Pinacoteca do Estado, no Centro Histórico de Natal. A publicação que vem contanto um pouco da História de Natal enfoca vários assuntos importantes da cidade.

Durante décadas escutamos e vimos publicações que o único interesse do governo americano em se instalar em Natal durante a 2ª Grande Guerra Mundial teria sido por causa da localização geográfica da cidade com relação ao continente africano. Não era bem assim. Mércia Carvalho pesquisou e descobriu que os americanos tinham outras opções e Natal foi escolhida porque, somado a essa condição, tinha também salubridade. Ou seja, era uma cidade totalmente saneada desde 1939 e servia de modelo para todo o País. A última guerra de trincheira também contabilizava muitas mortes por doenças...

O Aero Clube, segundo matéria do Jornal A República voltava-se para  “a sociedade de alta distinção e elegância”. Gabriela Siqueira conta um pouco da História desse clube criado em 1928, até hoje em funcionamento no bairro do Tirol, apesar de estar completamente desfigurado com relação a sua arquitetura original.

Rosário
Conheça uma pouco da Igreja do Rosário, da Irmandade dos Negros, pela visão histórica e atual de Luís da Câmara Cascudo, que a descreve no seu livro A História da Cidade do Natal “como pequenina, pobre, com sua torrezinha quadrada, sua imposta no frontão, ao gosto melancólico dos velhos oratórios, e que passa sem registro nas crônicas de outrora...”

Serviço
Revista Grande Ponto
Praça Sete de Setembro, SN, Pinacoteca do Estado
Dia Nacional da Poesia, 14 de março de 2014, ás 18h
Distribuição Gratuita
Patrocínio: Cosern





domingo, 9 de março de 2014

Mamãe, 80 anos...

Mamãe e sua "trupe": Regina, Lúcia, Mércia, Katherine e Joaquim

Ela se chama Ody - só não sei onde vovô Hermeto e vovó Beatriz arranjaram esse nome – mas, para quem a conhece de perto também atende pelo apelido carinhoso de Miminha. 

Era a “Gatinha Manhosa” de vovô, que sempre a protegia por ela ser uma menina magrinha que de tão magrinha era chamada de “gata seca” pelos irmãos. 

E, finalmente, para papai ela era a sua “pretinha”...

Num São João de 1954 “fugiu” com papai e constituíram uma família. 

E que família! 

Foram cinco filhos: Katherine, a quem chamamos de Kaita ou Katraca; Eu, Mércia, a Nanica, pela minha grande estatura; Regina, a famosa Maga Patalógica com seus cabelos escorridos e os olhos de milagre; Joaquim, seu único filho homem, conhecido por todos como Quinca e para nós irmãos como Canga de Burro e, finalmente, a caçula Lúcia, que se autonominava de Lucitalma, cujo apelido Gavião Malvado lhe caia como uma luva, pela doçura de criança que era. 

Mas, também vieram os afilhados, nossos irmãos mais velhos por parte de pai: Henrique, Neto e Virginia, que mamãe acolheu como filhos e a quem todos eles chamavam de madrinha. 

E, com essa trupe “dos seus e dos nossos”, como em um circo em constante espetáculo, fomos criados sob os seus cuidados, carinho e proteção, com nossas alegrias, risadas, brincadeiras, brigas, divergências, passeios, festas, sempre com muita dança e união. 

E como fomos felizes, mamãe!

Dei-lhe a primeira neta: Milena, e depois Lucinha e Eduardo, dei também o primeiro bisneto, Tomás, hoje com cinco anos. 

Regina lhe deu Beatriz e Rafael. 

Quinca lhe deu Pedrinho, Juliana e Maria Clara e;

Lúcia lhe deu Breno, Natália e Iure. 

Portanto, mamãe, está nas mãos dos seus onze netos tratarem de providenciar os outros bisnetos, que não sei quando, mas hão de vir. 

Hoje, no dia em que você completa 80 anos, estamos todos aqui reunidos, seus filhos, seus netos, bisneto, seus irmãos, nora, genros, parentes e amigos para celebrar a vida, pela sua vida, com sua alegria que também é nossa, pedindo a Deus que lhe dê a saúde necessária para continuar com suas andanças pela “Europa, França e Bahia”, como diria o poeta Carlos Drumonnd, em paz e com alegria. 

E quem sabe arranjar um “noivo” pra desespero de Quinca...

Para nós, os filhos, você é a mãe. 
Que em sendo mãe será sempre querida e respeitada. 
Mas também é gente e, enquanto gente tem suas fragilidades, seus medos, suas angústias, seus erros e acertos, defeitos e virtudes.

E, neste dia 9 de março, se vivo estivesse, papai, com certeza, iria acordá-la com um sorriso nos lábios dizendo: 
- Bom dia minha preta, feliz aniversário!

A você mamãe, em nome de todos os filhos, com todo o nosso amor, feliz aniversário!




sábado, 8 de março de 2014

8 DE MARÇO - DIA DA MULHER


"A maturidade me permitiu olhar com menos ilusões, aceitar com menos sofrimento, entender com mais tranquilidade e querer com mais doçura."

Lya Luft



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...